Lema

40 Anos a Desfazer Opinião

domingo, 21 de dezembro de 2014

Mensagem de Natal e Ano Novo: Wish I Was Here

Viver mata. Neste caso, não mata mas -por vezes- desmoraliza. Porque -em certas condições climatéricas- impõe-nos prioridades de respeito semelhante a guiar pela direita. E, por muito que custe a quem tanto gosta de quantos também dele outro tanto têm mostrado gostar (concordando ou discordando), essa 'escala de sobrevivência' coloca a Vida à frente dos Blogues -"No money, no honey", já cantava Beck, em registo jocoso e monocórdico do dylaniano 'vintage', quando lhe endereçaram um convite 'isento de remuneração'.Por falar nisso, e porque o futuro (pessoal, no caso) promete um pouco de luz ('shades' sempre à mão, just in case), será bom recordar um cântico que -por vezes- se ouvia, vindo, em pleno coração da noite, de uma rua longínqua, nos 'bons/maus (escrevo para todos, como o Sol que não sou) tempos da suposta revolução': "Venceremos, venceremos/Com as armas que temos na mão!". Poucos anos antes, em canção/carta-bomba dirigida ao Black Panther Party (no auge de um caso de 'assédio político', por parte de quem carecia de uma voz e de um rosto de influência dotada de raio de acção à escala nacional), Sly Stone 'disparava': "My only weapon is my pen!".Vivi perto dos primeiros e cheguei a marchar a seu lado na "road to nowhere" mais tarde cantada por David Byrne; mas o meu espírito vive na 'suite presidencial' do 'hotel de charme' para amantes da liberdade de pensamento dirigido -hoje, em 'regime de procuração'- pelo segundo. Como não gosto de ficar mal com ninguém, mas sobretudo porque acredito no que digo (também se não for eu... :) ), canto "Voltaremos, Voltaremos! Com as armas que temos À mão!".Passe a infelicidade da paráfrase, só vim dizer que vos amo (logo existo; logo, nunca me afasto muito). E formular um desejo de Feliz Natal e Bom Ano Novo, dentro do qual encontrarão o açúcar (quanto baste), o afecto (mais que muito) e a gratidão (desmedida) por tanta atenção vinda de tão boa gente. Até já! 'It might be wishful thinking but it means to be a promise'. Só não sei cantar (embora bata, sem dificuldades, Florence Foster Jenkins, Natália de Andrade e Alfred Hitchcock -'I presume'...); donde este outro 'património imaterial' restaurado, sem intervenção no âmago do edifício. Uma canção e um abraço.

Ricardo Saló


14 comentários:

  1. Ainda bem que "um pouco de luz" está a chegar...Desejo-lhe Ricardo Saló que essa luz se cumpra. Bom Natal,bom Ano Novo. E muita música...! Maria Fernanda Mariano

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado, Mariana. Feliz Natal, também, para si. Do mesmo modo lhe agradeço o carinho do seu 'ensaio sobre a luz'. :) E que todos quanto prestam atenção ao meu trabalho descansem, porque a primeira coisa que farei será instalar, perto de mim, um espelho. Não para verificar se ainda estou apresentável mas para que ele reflicta a luz e esta vos atinja. Será, já, em variante espiritual que a luz chegará até vós. E, claro, desejos de muita música, também, para si. Ricardo Saló

      Eliminar
  2. É curioso que eu, assim como a Fernanda Mariano ontem e julgo que todos os outros que lerem a sua mensagem de Natal, reparei no "futuro (...) promete um pouco de luz". Que o ilumine e aqueça são os meus desejos.

    Um abraço,
    Pedro Lopes

    p.s. Já agora não se esqueça de informar por onde passará o seu futuro. Musicalmente para mim você é um farol.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras, Pedro. E esteja tranquilo, que respeito muito as pessoas que 'perdem' o seu tempo comigo. São sempre as primeiras a saber onde concretizo a ideia de futuro. Só faltava -a título de 'retribuição' por tanto empenho que sinto nos que seguem os meus 'dislates'- deixá-los, agora, na ignorância. Um abraço e Boas Festas Ricardo Saló

      Eliminar
  3. Caro Ricardo, votos de que, (sempre) "perdido", só efetivamente o acorde, e de que encontre, finalmente, o resto!
    Obrigado pelos momentos que consegue dedicar aqui e obrigado pelas meias-noites de sábado para domingo na Antena 2.

    Ousando "dar-lhe" música, fica um abraço de Boas Festas e de Bom Ano Novo

    https://www.youtube.com/watch?v=Egbk4EMCoYE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, caro Raul. Quanto a si, nada tem que agradecer: limito-me a tirar prazer de um trabalho que executo o melhor que sei e quem o oiça ou leia percebe tudo isso na perfeição. Vou ouvir a sua música 'elsewhere', já que não está a funcionar como link. Um abraço

      Eliminar
  4. Ricardo Saló,
    Boas Festas e um Bom Ano de 2015 e “ porque o futuro (pessoal, no caso) promete um pouco de luz” fico na expectativa do seu regresso à escrita. Que seja rápido e do seu agrado. Por mim, confesso, tenho dificuldade em passar sem o ler. Pelo prazer absoluto da leitura e pela música que assim vou descobrindo.
    Abraço, Manuel Carvalho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelos desejos, Manuel. Ainda é prematuro confirmar o que quer que seja. Entretanto, vou andando por aqui (nunca fui muito de 'andar por aí') e pelo FB, onde sempre pode ir lendo qualquer coisita. Um abraço Ricardo Saló

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Obrigado, Américo; mas não são notícias (not yet), apenas perspectivas mais sólidas que o habitual. Boas festas e um abraço Ricardo Saló

      Eliminar
  6. "sonho sobre os tremendos ossos dos pés" onde o possa ler/ouvir nessa nova luz. entretanto, só não desapareça. como vê (lê), há uma imensa maioria que gosta (precisa) muito de si.
    um abraço e um bom ano

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Paulo. Muito carinhosas, as suas palavras. Um bom ano, também, para si. Ricardo Saló

      Eliminar
  7. Ricardo Saló: "apenas" alguém que me fez gostar de ouvir rádio.
    Parece que foi ontem os Sábados em que religiosamente esperava para poder espreitar por aquela "janela indiscreta" lá por volta das 22h., na Antena 1.
    Na Xfm em Auto-Retrato Sobre Transístor Molhado, continuei seguidor, até ao fim.
    Continue por isso o trabalho de trazer a esta "imensa minoria" o que sabe fazer de melhor , há muitos anos.
    Muito obrigado.

    Carlos Monteiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Carlos. Vontade não falta; já do resto não se pode dizer o mesmo.
      Um grande abraço
      Ricardo Saló

      Eliminar